Previna-se também contra o Aedes Aegypti e a dengue, chikungunya e zika

combate-ao-aedes-aegypti

Neste momento em que se mantém confinada por recomendação dos órgãos e profissionais da saúde para se precaver do contágio e transmissão do SARS-CoV-2 – ou coronavírus -, vírus causador da doença Covid-19, a população se vê diante de uma situação propícia para refletir também sobre como pode contribuir para que se reduzam os milhões de casos e centenas de mortes que ocorrem no país, todos os anos, por simples falta de cuidados que acaba levando as pessoas a serem picadas pelo mosquito Aedes Aegypti e, em consequência, adoecerem – e até morrerem – acometidas por dengue, chikungunya ou zika.

Somente em 2019, foram 1.544.987 casos de dengue no país, com 782 mortes; 132.205 casos de chikungunya, com 92 mortes; e 10.708 casos de zika, com 3 mortes.

Além de manter a população mais saudável, a diminuição da incidência desses casos poderia favorecer o atendimento nos hospitais públicos em situações de ocorrência de novas epidemias ou pandemias, como acontece agora com a Covid-19, causada pelo coronavírus. Faltam leitos, aparelhos e insumos para acolher tanta gente doente, e o resultado são mais milhares e milhares de mortes.

Como se livrar do Aedes Aegypti

Não é difícil. Basta conferir e seguir corretamente estas orientações:

  • Manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água;
  • Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
  • Manter caixas d’agua bem fechadas;
  • Remover galhos e folhas de calhas;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Encher pratinhos de vasos com areia ate a borda ou lavá-los uma vez por semana;
  • Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;
  • Colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas;
  • Fechar bem os sacos de lixo e não deixar ao alcance de animais;
  • Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
  • Acondicionar pneus em locais cobertos;
  • Fazer sempre manutenção de piscinas;
  • Tampar ralos;
  • Colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento;
  • Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas;
  • Vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente;
  • Limpar sempre a bandeja do ar condicionado;
  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Catar sacos plásticos e lixo do quintal.

Com informações do Portal G1 e Ministério da Saúde